Eu nasci sensitiva e para este tipo de sensibilidade há muitos rótulos, paranormalidade e mediunidade são os mais conhecidos.

Resolvi trabalhar com as terapias alternativas e encontrei um espaço onde pude somar minha sensibilidade.

Escrevo livros. No Brasil foram publicados pelas editoras Eureka, Rosas do Ventos, um selo da Record, Elevação, uma editora ligada à Legião da Boa Vontade, Ediouro e Editora do Conhecimento. Em portugal publiquei dois livros, um pela editora Universus e um pela editora Mahatma.

Nesses livros divido o que vivi, a minha experiência como sensitiva.

Trabalhei durante vinte e cinco anos em uma clínica em São Paulo, ministrei cursos e atendimentos em diversas cidades do Brasil e da Europa. Tenho pacientes/amigos em muitas cidades do mundo.

Trabalho com livre-arbítrio e, para tanto, fui aprendendo que seduções e promessas só atrapalham.

Atuo, em todos os seguimentos da minha vida, respeitando todos que gostam do meu trabalho, assim como outros que não gostam.

Sei que pessoas como eu, por muitas pessoas, são rotuladas também de charlatãs, enganadoras, maravilhosas, especiais… Recebo tudo isto como ferramenta de aperfeiçoamento pessoal.

Para as pessoas que gostam do meu trabalho confirmo que existiu uma empatia e um encontro. Para as pessoas que não admiram meus trabalhos vejo como empatia e um encontro.

O livre-arbítrio é assim, a cada sim, a cada não, um aprendizado importante. A cada elogio ou humilhação um aprendizado importante.

Não há, nos caminhos do livre-arbítrio, busca por unanimidade nacional ou internacional, há um caminho a seguir onde cada um dá o que tem para dar: o melhor de si ou o pior de si e, para o meu aperfeiçoamento pessoal, foco na minha melhora, no meu crescimento, no meu desenvolvimento. Acredito que todas as pessoas são assim com seus carmas e darmas, com seus momentos de vida.

Acredito que todos os caminhos levam ao crescimento, ao discernimento, a escolha.

Há Forças e Luzes infinitamente mais generosas, mais sábias e mais inteligentes que todos nós. São a estas Forças e Luzes que dedico minha consciência.

Nos caminhos do Livre-Arbítrio todos nós somos responsáveis pelas nossas escolhas, todos nós estamos trabalhando juntos.

Há os que patrocinam a doença, há os que patrocinam a cura e há um aprendizado de discernimento entre estes dois movimentos.

Por tudo isto, a sedução que engana para atrair pessoas jamais funcionaria no caminho do Livre-Arbítrio.

Desejando a todos um novo ano com mais reflexões sobre o Livre-Arbítrio,

Halu Gamashi 
7.1.2019

2 Comentários

  1. Onerzan Luz de Abreu

    Li seu livro caminhos de um aprendiz, uma verdadeira lição de vida! Gratidão!

    Responder
    • KARLA MARINA BRAGA DIAS

      Sempre trilhei nesse caminho de ajuda ao prôximo, e em cada trabalho feito, muita satisfacão, muita ampliacão da generosidade e um maior entendimento do meu papel aqui nesse planeta com todos os meus irmãos, com a natureza , flora, fauna, minerais!
      Gratidão po isso, por essa lucidez.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos

MESTRES ASCENCIONADOS, os 144 MIL e a ENERGIA DO GRAAL

Categorias

Arquivo

Categorias

Arquivos